Motoristas

Existem várias classificações de motoristas profissionais, desde aqueles contratados com vínculo empregatício até os autônomos. Há diferentes categorias, motoristas de veículos de passeio e até caminhões e ônibus.  O que os motoristas têm em comum é a responsabilidade de conduzir um veiculo automotor.

A CLT só vai ser válida para motoristas com vínculo empregatício regular. Para profissionais autônomos, como taxistas, por exemplo, existe legislação específica. Para atuar no setor de motoristas, é necessário atender aos regulamentos da categoria que você pretende se estabelecer. Portanto, a premissa básica é possuir habilitação adequada na categoria específica. Cada uma dessas categorias vai permitir aos motoristas profissionais atuarem em uma determinada área, de acordo com o tipo de veículo a ser conduzido.

Categorias de CNH – Carteira Nacional de Habilitação conforme o DETRAN

A – “Condutor de veículo motorizado de duas ou três rodas”. Essa é a categoria dos motociclistas, profissionais que trabalham com moto taxi, ou motoboys, precisam ter este requisito básico para atuarem.

B – “Condutor de veículos, cujo peso bruto total não exceda a 3500 kg ou cuja lotação não exceda a 8 lugares, excluindo o motorista”. Esse é o pré-requisito para motoristas profissionais que trafegam com carro de passeio, incluindo reboque, ou ainda carros que ofertem mais que 5 lugares vagos, como Kombi e furgões.

C – “Condutor de veículos, utilizados em transporte de carga, cujo peso bruto total exceda a 3500 kg.” Nesse caso, temos todos os veículos da categoria B, aliados a automóveis maiores, como por exemplo, os caminhões.

D – “Condutor de veículos, utilizados no transporte de passageiros, cuja lotação exceda a 08 passageiros, excluindo o motorista”. A categoria D é pré-requisito para motoristas profissionais de ônibus e micro ônibus, mas também permite a condução de veículos das categorias B e C.

E – “Condutor de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas categorias B, C ou D e cuja unidade acoplada, reboque, semi reboque, trailer ou articulada tenha 6.000 kg ou mais de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a 8 lugares.”  Esse vai ser o caso de motoristas profissionais de veículos com reboques acoplados.

ACC – “Condutor de veículos de duas ou três rodas com potência até 50 cilindradas.” Vai ser o caso de motoristas de Ciclomotores.

MOTOR-CASA – “Até 6 toneladas categoria B, acima de 6 toneladas categoria C, caso o motor-casa tenha acima de 8 passageiros excluindo o motorista, categoria D.”

motorista 2.jpg

Outros requisitos e perfil dos motoristas profissionais

 Outros requisitos como, experiência ou negativa de infrações, são estabelecidos de empresa para empresa, de acordo com as demandas de cada uma. Mas claro, é preciso se atentar as infrações. De acordo com o DETRAN, o motorista que tiver a cima de 20 pontos na CNH está impedido de dirigir, portanto, não se trata de um requisito individual de um contratante, mas um requisito básico para dirigir legalmente.

Em relação à forma de obtenção de CNH, é preciso realizar aulas práticas e teóricas em instituições especializadas, como autoescolas. Após as aulas, os alunos são avaliados por peritos que vão definir pela liberação ou não da carteira. O processo também envolve exames psicotécnicos para comprovar a aptidão para dirigir.

Além disso, a CNH tem um prazo de validade, até os 65 anos de idade, o exame para renovação da CNH precisa ser feito a cada 5 anos, depois desse período, passa a ser a cada 3 anos. Para renovar basta se dirigir a uma autoescola ou diretamente na sede do DETRAN.

Motoristas profissionais, que exercem essa atividade remunerada precisam inserir na sua CNH o EAR – Exerce Atividade Remunerada. O EAR é obrigatório para esses profissionais e serve para que haja um controle e atenção maior sobre condutores que dirigem com remuneração, submetendo esses profissionais a mais avaliações psicológicas e toxicológicas do que outros motoristas, com intuito de aumentar a segurança no trânsito.

Em relação ao perfil dos motoristas profissionais no Brasil, existe uma diversidade muito grande tanto em relação à faixa etária, como gênero e afins. Portanto, são diversos os públicos que procuram essa área de atuação, desfazendo mitos sustentados pela sociedade muitas vezes e a velha história de que “mulher no volante é perigo constante” já caiu por terra faz tempo. Pesquisas realizadas pelo próprio DETRAN revelam que o perfil das motoristas brasileiras é atencioso ao volante, e que são os homens que ainda se envolvem mais em acidentes.

De todo modo, essa pesquisa serve para que vislumbremos os profissionais dessa área como competentes de acordo com sua qualificação e experiência, independente do gênero essa é uma profissão que qualquer pessoa habilitada e apta pode querer construir carreira. O único requisito para esse perfil é ter atenção e paciência, porque o trânsito vai exigir isso cotidianamente, e vai ser dessa forma que o motorista vai promover suas competências.

Além disso, com o aumento da concorrência com as frotas de taxi e o surgimento do Uber, tem atraído cada vez mais motoristas profissionais para essa área, isso porque é possível que motoristas tenham mais autonomia de atuação.

 

 

 

motorista.jpg

Publicado por

nemrudenemdelicada

Revista virtual para mulheres nem rudes, nem delicadas, que querem ler sobre assuntos diversos sem estar preso em um site definido para homens ou mulheres. Um canal de informação sem gênero.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: